Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Adélio, que esfaqueou Bolsonaro, passa por perícia e pode ser solto - Nova Difusora

Fale conosco via Whatsapp: +11976774820

No comando: Em Pauta

Das 08:00 às 09:00

No comando: Programa Wellignton de Andrade

Das 09:00 às 10:00

No comando: AVENTURAS SERTANEJAS EDIÇÃO DE SÁBADO

Das 09:00 às 11:00

No comando: Francisco Rossi e você

Das 10:00 às 12:00

No comando: Conexão Regional

Das 11:00 às 12:00

No comando: Sintonizados

Das 12:00 às 14:00

No comando: Roda de Amigos

Das 13:00 às 14:00

No comando: AVENTURAS SERTANEJAS

Das 14:00 às 15:00

No comando: CLÁSSICOS SERTANEJOS EDIÇÃO DE SÁBADO

Das 14:00 às 16:00

No comando: POSCAST

Das 15:00 às 16:00

No comando: Jornada Esportiva

Das 15:00 às 18:00

No comando: Papo Reto

Das 16:00 às 17:00

No comando: SAMBA DO BOCA

Das 16:00 às 18:00

No comando: Verdades Vivas

Das 17:00 às 18:00

No comando: Nova Esporte

Das 18:00 às 19:00

No comando: Pega Leve EDIÇÃO DE SÁBADO

Das 18:00 às 22:00

No comando: Pega Leve

Das 20:00 às 22:00

Adélio, que esfaqueou Bolsonaro, passa por perícia e pode ser solto

Liberação vai ocorrer se laudo pericial afirmar que o paciente não oferece mais riscos à sociedade

A Justiça Federal realiza nesta segunda-feira (25) uma nova perícia médica em Adélio Bispo de Oliveira, o homem que esfaqueou o presidente Jair Bolsonaro durante a campanha presidencial, em 2018. Os peritos vão determinar se Adélio ainda oferece perigo à sociedade. Caso o resultado seja negativo, o laudo emitido poderá libertar Adélio.

Se o juiz responsável pelo caso também entender que Adélio não sofre mais dos transtornos que o levaram à internação, o responsável pela facada poderá deixar a penitenciária federal de Campo Grande. Adélio não sofrerá outras sanções caso seja considerado recuperado e poderá deixar a internação — sendo avaliado de tempos em tempos para verificação de alguma possível piora no estado mental.

O laudo da perícia pode levar até 30 dias para ser emitido, e a decisão da Justiça só ocorrerá quando o documento ficar pronto. Adélio foi diagnósticado com transtorno delirante permanente-paranoide — quando o paciente não consegue diferenciar fatos criados pela própria mente do que é real.

Ele está internado desde 6 de setembro de 2018, quando cometeu o atentado. Bolsonaro era carregado por apoiadores num comício pelas ruas de Juiz de Fora, na zona da mata mineira, quando sofreu uma facada na região abdominal.

Bolsonaro foi submetido a uma série de procedimentos cirúrgicos. O agressor foi preso em flagrante e disse que havia cometido o crime a mando de Deus. Ele foi preso preventivamente e encaminhado para Campo Grande.

Deixe seu comentário: