Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Osasco registra primeiro caso de “varíola do macaco” - Nova Difusora

Fale conosco via Whatsapp: +11976774820

No comando: Em Pauta

Das 08:00 às 09:00

No comando: Programa Wellignton de Andrade

Das 09:00 às 10:00

No comando: AVENTURAS SERTANEJAS EDIÇÃO DE SÁBADO

Das 09:00 às 11:00

No comando: Francisco Rossi e você

Das 10:00 às 12:00

No comando: Conexão Regional

Das 11:00 às 12:00

No comando: Sintonizados

Das 12:00 às 14:00

No comando: Roda de Amigos

Das 13:00 às 14:00

No comando: AVENTURAS SERTANEJAS

Das 14:00 às 15:00

No comando: CLÁSSICOS SERTANEJOS EDIÇÃO DE SÁBADO

Das 14:00 às 16:00

No comando: POSCAST

Das 15:00 às 16:00

No comando: Jornada Esportiva

Das 15:00 às 18:00

No comando: Papo Reto

Das 16:00 às 17:00

No comando: SAMBA DO BOCA

Das 16:00 às 18:00

No comando: Verdades Vivas

Das 17:00 às 18:00

No comando: Nova Esporte

Das 18:00 às 19:00

No comando: Pega Leve EDIÇÃO DE SÁBADO

Das 18:00 às 22:00

No comando: Pega Leve

Das 20:00 às 22:00

Osasco registra primeiro caso de “varíola do macaco”

Entre segunda e terça-feira, a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo confirmou 24 novos casos de varíola do macaco, elevando o número total de infecções no estado para 77.

A capital paulista concentra a maioria dos casos, com 69 confirmações. Os demais casos estão em Indaiatuba (2), Cajamar (1), Itapevi (1), Osasco (1), Santo André (1), São Bernardo do Campo (1) e Vinhedo (1).

Sintomas da varíola do macaco

A Organização Mundial da Saúde (OMS) observou que a grande maioria dos casos tem apresentado erupção cutânea, além de febre, fadiga, dores musculares, vômitos, diarreia, calafrios, dor de garganta ou dor de cabeça.

Duração da varíola do macaco

Os sintomas tendem a aparecer de cinco a 21 dias após a infecção e a maioria das pessoas se recupera, sem complicações.

O que se sabe até o momento é que cerca de 10% dos pacientes foram internados para tratamento ou isolamento, e apenas um paciente foi internado em UTI.

Transmissão da varíola do macaco

De acordo com a OMS, a doença é transmitida pelo contato pele-a-pele, pode ocorrer também por meio de materiais contaminados, como roupas e lençóis ou por partículas da respiração. (com catraca livre e secretaria de estado da Saúde).
Fonte Webdiario.com.br

Deixe seu comentário: