Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Quase 30% das famílias brasileiras têm dívidas em atraso; cartão de crédito lidera endividamento - Nova Difusora

Fale conosco via Whatsapp: +11976774820

No comando: Em Pauta

Das 08:00 às 09:00

No comando: Programa Wellignton de Andrade

Das 09:00 às 10:00

No comando: AVENTURAS SERTANEJAS EDIÇÃO DE SÁBADO

Das 09:00 às 11:00

No comando: Francisco Rossi e você

Das 10:00 às 12:00

No comando: Conexão Regional

Das 11:00 às 12:00

No comando: Sintonizados

Das 12:00 às 14:00

No comando: Roda de Amigos

Das 13:00 às 14:00

No comando: AVENTURAS SERTANEJAS

Das 14:00 às 15:00

No comando: CLÁSSICOS SERTANEJOS EDIÇÃO DE SÁBADO

Das 14:00 às 16:00

No comando: POSCAST

Das 15:00 às 16:00

No comando: Jornada Esportiva

Das 15:00 às 18:00

No comando: Papo Reto

Das 16:00 às 17:00

No comando: SAMBA DO BOCA

Das 16:00 às 18:00

No comando: Verdades Vivas

Das 17:00 às 18:00

No comando: Nova Esporte

Das 18:00 às 19:00

No comando: Pega Leve EDIÇÃO DE SÁBADO

Das 18:00 às 22:00

No comando: Pega Leve

Das 20:00 às 22:00

Quase 30% das famílias brasileiras têm dívidas em atraso; cartão de crédito lidera endividamento

Repórter: Sig Eikmeier

Maioria das famílias brasileiras continua com dívidas.

É o que mostra pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo.

De acordo com o levantamento da CNC de maio, a parcela de endividados, aqueles que têm dívidas em atraso ou não, ficou em mais de 77%, quase 10 pontos percentuais a mais do que no mesmo período de 2021.

Já a proporção de famílias com dívidas em atraso, os chamados inadimplentes, alcançou quase 29%, ou seja, praticamente 3 em cada 10 famílias do país têm contas atrasadas.

O cartão de crédito continua sendo o tipo de dívida mais comum, responsável por 88% dos endividamentos, um aumento de quase 8 pontos percentuais em um ano.

Ainda segundo a CNC, 30,4% do orçamento dos lares brasileiros está comprometido com dívidas.

E do total de endividados, 22% precisam de mais da metade da renda para pagar as contas, a maior proporção desde dezembro de 2017.

A pesquisa da CNC é feita mensalmente, desde janeiro de 2010, em todas as capitais e no Distrito Federal. Os participantes são divididos em dois grupos: os que têm renda de até 10 salários e o outro pra quem tem mais de 10 salários de rendimento.
Fonte Agencia Rádio 2

Deixe seu comentário: